Hello World

Capa do post: Hello World

Sempre que eu acabava de chegar em casa já corria para frente do meu 486 devia ser o lugar mais quente da casa, não pela temperatura mas porque lá meu cérebro fritava (literalmente).

Eu estudava na E.E. Estevam Ferri em São José dos Campos – SP, era 1 hora de viagem até a minha casa porque morava em um pequeno sítio. E o minha parada era quase no ponto final da linha 202 – Bom Retiro.

E fazia mais ou menos 1 mês que meu pai havia comprado aquele computador “velho”. Me lembro até hoje das configurações: Intel 486 processador 66 Mhz, 4 MB de RAM e 50 MB de HD. Tela 14 polegadas de tubo monocromática (preto e branco) sem placa de som. Era o que que tinha para 1997.

Depois de passar semanas tentando aprender a programar no QBasic eu consegui! C.A.R.A.L.H.* esta foi a minha expressão quando o programa rodou!! (logo depois veio os berros da minha mãe)

O programa que eu fiz maravilhoso escrevia na tela meu nome dez vezes… Ohh que merd*!

Mas olhando para traz isso eu fiz que foi um passo muito pequeno na carreira de quase 20 de um programador: começar com algo simples! Mas foi a coisa certa!

Na verdade não me sinto especial por isso! De jeito nenhum, era eu um menino na zona rural de São José dos Campos – SP meio burrão, sem Internet (naquela época era um luxo que meus pais não podiam pagar), sem amigos programadores para trocar ideia (a escola na qual eu frequentava ninguém sabia o que era isso) e apenas um livro de MSDOS velho.

Era a única forma de aprender!

Voltando para Maio de 2016, 19 anos depois estou eu aqui gritando C.A.R.A.L.H.* novamente!

Só que desta vez não são mais códigos de computador, é algo muito maior! Já fiz o que eu queria na área de programação, agora eu quero mais! Muito mais!

É o meu blog! E o Dev Samurai! E no melhor estilo clichê e cafona de um Hello World!

“Está Vivo!” Como diria Dr. Victor Frankenstein.

Bom como sei que programas textos Hello World não servem para nada mesmo, a não ser para te chamarem de doido depois (como me chamaram quando fiquei gritando na frente daquele computador em 1997) eu irei deixar um link te contando melhor a história (leia você vai gostar):

Aprenda programação de computadores do ZERO!